Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

HISTÓRIA

A história da cidade de Barcelos teve início na Aldeia de Mariuá – construída pelo tuxaua Camandri, da nação Manau, à margem direita do Rio Negro. Fundada em 1728 com o nome de Missão de Nossa Senhora da Conceição de Mariuá (mari = grande; iuá = braço; significa, portanto, braço grande ou grande braço do Rio Negro) pelo Frei Carmelita Matias de São Boaventura, vindo do Rio Japurá.  É  construída a primeira capela, ainda de palha, que recebe o nome de Nossa Senhora da Conceição, logo em seguida o lugar ganha um hospital e um colégio. A missão progrediu rapidamente e aos Manau juntaram-se Barés, Banibas, Passés e Uerequenas, anos depois Frei Mathias é substituído por Frei José de Madalena.

Em 1754 o Capitão Francisco Xavier Mendonça Furtado chega à Mariuá, para cumprir tratado de limites entre Portugal e Espanha, fica por dois anos na Vila e executa as primeiras obras no lugar, pontes, ruas, praça s,além de prédio para residência do demarcador espanhol e o palácio das demarcações. Em 6 de Maio de 1758 Mariuá é elevada a categoria de Vila com o nome de Barcelos e recebe a Capitania de São José do Rio Negro, tendo como primeiro Governador Joaquim de Melo e Póvoas.

Em 1788 o Coronel Manuel da Gama Lobo D’Almada é nomeado Governador da Capitania e três anos mais tarde a sede da capitania passa para o Lugar da Barra (Manaus), retornando à Barcelos em 1799. Em 1808 a capitania é novamente transferida para o Lugar da Barra e em 1816, obedecendo a ordens do Governador Joaquim Vitório da Costa, são demolidos todos os prédios da Vila de Barcelos, à exceção do palácio, da provedoria e da Igreja, a vila tornou-se um ambiente depredatório, dizia-se á época que o Governador alimentava antipatia por Barcelos. Em 1876 é criada a Comarca de Barcelos, e em 28 de Novembro de 1930, através do Ato Estadual nº 45 é suprimido o município de Barcelos, tendo restaurado em 1931, pelo Ato Estadual nº 33, o Município de Barcelos, recebendo Foros de cidade em 31 de Março de 1938.

A CIDADE

Barcelos está localizada à margem direita do Rio Negro, a 401 km de Manaus, possui uma área territorial de 122.476 km², é o segundo maior município em extensão territorial do Brasil e está entre os maiores do mundo.

Barcelos é uma cidade banhada por um dos rios mais famosos do planeta, o rio Negro, apresenta um forte potencial para o desenvolvimento da atividade ecoturística e de pesca esportiva, no município está a maior concentração de Tucunarés da Amazônia. Soma-se ao fato a presença da rica cultura indígena Yanomami, que vem atraindo ecoturista de diversos lugares do mundo. A formação geomorfológica associada à diversidade hidrogeográfica, rios de águas brancas e pretas, dão singularidade ao município permitindo a formação do maior arquipélago do mundo, de Mariuá, constituído por cerca de 700 ilhas e de inúmeras serras dentre elas do Aracá, onde se localiza a cachoeira do Eldorado com maior queda livre do Brasil. Este diferencial distingue o município de Barcelos em relação aos outros do pólo proporcionando o pleno êxito das atividades ecoturísticas e de pesca esportiva. Além da pesca esportiva, Barcelos possui uma infinidade de atrativos turísticos, como o Parque Nacional do Jaú, o Parque Estadual Serra do Aracá, a Cachoeira do El Dorado (queda d’água com quase 400m de altura), o Abismo Guy Collet (considerada a caverna mais profunda do Brasil), sem contar as centenas de belas praias que se formam em toda a extensão do município no verão amazônico.

O artesanato local é outra opção ao turista que visita Barcelos, com influência  indígena, peças feitas de fibras regionais arumã, tucumã, buriti e piaçava, apresenta uma produção intensa de objetos como cestas, tapetes, peneiras e decoração doméstica. A população local também executa trabalhos manuais oriundo de pequenas peças de madeira e sementes de algumas árvores típicas da região. A produção ainda é muito incipiente e o que é produzido é vendido em lojas na cidade.

CULTURA

Barcelos possui um calendário cultural amplo, com eventos e festividades que se estendem durante o ano todo, com festas religiosas e manifestações folclóricas da cultura popular.

FESPOB – O festival do peixe ornamental foi idealizado em 1994, com a finalidade de promover a cultura do Peixe ornamental, movimentar economicamente o município atraindo turistas a participar da festa e principalmente exaltar o caboclo piabeiro e sua luta diária nos rios da região..

A programação do festival envolve eventos no Centro cultural e Esportivo Mariuá, o Piabodromo, local onde acontece a disputa entre Acará-disco (cardume preto e amarelo) e Cardinal (cardume azul e vermelho),  as agremiações representam duas das espécies de peixes ornamentais mais exportadas da região. Música, dança, alegorias e artes cênicas, são elementos que compõe a disputa entre os peixes, que já protagonizaram o embate em 19 edições. O Festival do Peixe Ornamental de Barcelos acontece tradicionalmente todo último fim de semana de Janeiro.

FESTEJOS – Em meados do ano, na época junina, acontecem festas folclóricas, nas quais se destacam as danças de bois-bumbás e as quadrilhas. Os Arraiais também fazem parte da cultura barcelense, também conhecidos como festivais folclóricos, são festas de cunho religioso e viram atrativos de entretenimento na cidade, entre essas destacam-se os Festejos de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Barcelos (acontece entre 30 de Novembro e 8 de dezembro) e os Festejos de Santo Alberto, padroeiro do distrito de Carvoeiro, comunidade pertencente a região de Barcelos, que acontece entre 28 de Julho e 7 de Agosto.

PRAIAS – No verão período em que ocorre a vazante dos rios, a cidade oferece praias de rara beleza à comunidade local e aos visitantes. O clima é tropical, chuvoso e úmido. A temperatura média fica torno de 26,3 ºC, com máxima de 37,3ºC e mínima de 19,3ºC.

O réveillon da Praia Grande é outro evento já tradicional da cidade, todos os anos atrai milhares de visitantes que acompanham a passagem de ano em um dos cartões postais de Barcelos, onde acontece a queima de fogos e diversos shows musicais.

 

COMO CHEGAR A BARCELOS 

Via aérea, voos comerciais regulares, as Quartas-feiras e Domingos.

Via fluvial, por meio de barcos-recreio, com saídas do Porto de São Raimundo, as Terças, Quartas e Sextas-feiras, com saídas às 18 horas ou por lanchas expressas, com saídas as Terças e Sextas-feiras, às 15 horas.

Detalhes de como chegar neste link: COMO CHEGAR A BARCELOS

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.