Semma intensifica operações de fiscalização da pesca depredatória em Barcelos

Semma intensifica operações de fiscalização da pesca depredatória em Barcelos

Neste último sábado – 29/03, a ação conjunta da Guarda Civil Municipal, Secretaria de Meio Ambiente – SEMMA e Polícia Civil, realizaram a Fiscalização Ambiental Fluvial nas proximidades do Curubaú, com o intuito de promover a proteção e segurança da Amazônia, em combate ao pescado ilegal do Tucunaré Açu e as demais espécies que só tem autorização para serem pescadas e comercializadas na cidade, além de buscar outros possíveis crimes ambientais.

Segundo a informação do Secretário Municipal de Meio Ambiente, Tenente Barbosa Neto, na ocasião, foram apreendidas na Embarcação Gênesis VIII, duas caixas se isopor com 198 kg de pescado com destino a São Gabriel da Cachoeira, contendo as espécies de Tucunarés Açu, borboleta, popoca, entre outras espécies de pescado que encontram-se no defeso.

O material foi recolhido e encaminhado a Base da Guarda Municipal para procedimentos cabíveis e em seguida, doados a Secretaria de Educação e Hospital Geral de Barcelos. A Polícia Civil investiga o caso para encontrar o autor do fato que responderá por crime ambiental.

Preservação da Amazônia, dever de todos!

CONFIRA AS FOTOS:

Semma apreende quelônios e 400 quilos de redes arrastão, usados na pesca predatória em Barcelos

Na última sexta-feira 15, foi apreendido em Barcelos, um barco gelador denominado Meu Deus é Fiel, está cadastrado em Manaquiri. Foram apreendidos aproximadamente 400 quilos de redes arrastões e malhadeiras, somando 40 mil reais. Além da apreensão do material ilícito,  foram autuados por crime ambiental de acordo com a lei federal 9.605, lei estadual 31.151 e lei municipal 557, foi  aplicada multa de 500 reais conforme código Municipal de Meio Ambiente. O proprietário do barco juntamente com fiscais da Sema foram fazer todos os trâmites legais nas delegacias. Foi informado que um dos proprietários do referido barco assinou um termo de não mais vir pescar no município.

De acordo com o Secretário de Meio Ambiente Gilsimar Raposo, outros dois barcos foram interceptados próximo a Barcelos subindo o Rio Negro em Direção a Área de Proteção Ambiental – APA Mariuá. Como não tinha peixes no seu interior, nem redes e malhadeiras estas, proibidas por lei, depois de assinarem termo de não pescar mais  no município foram libertados.

“A fiscalização da Semma já apreendeu uma grande quantidade de quelônios que foram soltos perante testemunhas . A fiscalização é semanal, sempre, a equipe passa 2 dois dias por semana fiscalização nossos rios. E é importante salientar que existem geladores que respeitam as leis do Município. Uma vez abordados, suas caixas recheadas não é encontrado tucunarés proibidos.” Disse o Secretário.

CONFIRA AS FOTOS: